Leitores Online

3 de mai de 2018

Alemanha em Perigo


A Ângela Merkel está agindo na Alemanha como a Dilma Rousseff agiu no Brasil, talvez, a ministra tenha dado a receita de como falir uma nação e um país a presidenta Dilma Rousseff.

Ângela Merkel está jogando o dinheiro dos alemães no lixo e no bolso dos corruptos, ela tira dos pequenos países europeus fortunas como a Grécia e outros que tiveram a colaboração dos próprios políticos para arruinar esses países em benefício dos banqueiros e da própria Alemanha.

A conspiração de arruinar os países pequenos agora está se voltando para a própria Alemanha com a aprovação da ministra Ângela Merkel que está na chefia e na farsa de que está desenvolvendo o país, está sim, arruinando e deixando o país mais pobre e comprometido com os banqueiros e as construtoras. 

Está construindo milhares de obras ao mesmo tempo em que compromete as finanças do país e ao mesmo tempo, está oferecendo oportunidades aos corruptos que recebem propinas, e a paralisação das obras por falta de dinheiro só vai triplicar os custos e superfaturar os materiais e a obra em si. Isso é corrupção.

O recebimento de imigrantes em grande escala também compromete as finanças do país e deixa a nação mais pobre. Esses imigrantes que entraram se tornam uma ameaça aos empregos, as religiões, e a própria política do país. 

A própria ministra Ângela Merkel já tem afirmado que no futuro o Estado Islâmico dominarão todo o país germânico, isso é traição, é também, corrupção.

Ela está se livrando dos milhares de processos de traição contra o povo germânico, porque o judiciário está comprometido com sua política de entreguismo, alta-traição, corrupção passiva e ativa. Estão sendo muito maleáveis com os corruptos e corruptores dentro da Alemanha.

A Alemanha está se tornando má pagadora dos seus compromissos, mas, como todos os maus pagadores são bons cobradores de dívidas alheias, é o caso da Grécia que está dando a última gota de sangue para as sanguessugas dos banqueiros da Alemanha, do FMI, do Banco Mundial etc., por conta de uma dívida de políticos corruptos gregos que salpicou na inocência do povo grego que nada devia ao governo de seu país, está pagando o inocente pelo pecador, e a Alemanha não perdoou a dívida. Desse mal o Brasil está sofrendo.

Muammar Gaddafi afirmou uma vez:
"Há sinais de que Deus concederá a vitória ao Islã na Europa sem espada, sem arma, sem conquista. Não precisamos de terroristas; nós não precisamos de homicídios. Os mais de 50 milhões de muçulmanos (na Europa) o transformarão no continente muçulmano dentro de algumas décadas."

"Nosso país vai continuar mudando, e a integração também é uma tarefa para a sociedade assumir a tarefa de lidar com os imigrantes", disse Merkel ao jornal. "Durante anos temos nos enganado sobre isso. As mesquitas, por exemplo, vão ser uma parte mais proeminente das nossas cidades do que eram antes." 

Alemanha, com uma população de 4-5 milhões de muçulmanos, foi dividida nas últimas semanas por um debate sobre as observações do Bundesbank Thilo Sarrazin, que argumentavam que os imigrantes turcos e árabes não conseguiam se integrar e que estavam inundando a Alemanha com uma taxa de natalidade mais alta. 

As observações do Chanceler representam o primeiro reconhecimento oficial de que a Alemanha, como outros países europeus, está destinada a se tornar um baluarte do Islã. Ela admitiu que o país logo se tornasse uma fortaleza. 

Na França, 30% das crianças com idade igual ou inferior a 20 anos são muçulmanas. A proporção em Paris e Marselha subiu para 45%. No sul da França, há mais mesquitas do que igrejas.

A situação no Reino Unido não é muito diferente. Nos últimos 30 anos, a população muçulmana subiu de 82.000 para 2.5 milhões. Atualmente, há mais de 1000 mesquitas em toda a Grã-Bretanha - muitos dos quais foram convertidos de igrejas.

Na Bélgica, 50% dos recém-nascidos são muçulmanos e, segundo relatos, sua população islâmica ronda os 25%. Uma estatística semelhante é válida para a Holanda.

É a mesma história na Rússia, onde um em cada cinco habitantes é muçulmano.

É preciso que os EUA, a OTAN e a ONU se reúnam para criar uma comissão anticorrupção em todos os países e entregar esses corruptos e corruptores para o julgamento da Justiça de seus países.

Se não acabar com os crimes de corrupção, os países estão fadados a um caos de falência total e perderem a soberania nacional para algum país que criou a conspiração de pirataria moderna.




Por: Ernani Serra
Pensamento: Os corruptos e corruptores são como a ferrugem dentro do país, vai corroendo lentamente até destruir tudo.
Ernani Serra