Leitores Online

4 de nov de 2018

Sugestões de Governabilidade


Para tirar o Brasil dessa crise é preciso um governo sério e determinado.

Temos vários meios para salvar o país dessas crises criadas pelas incompetências ou má fé dos presidentes
Da República do Brasil e seu grupo de políticos corruptos.

1 – Cancelar todas as PECs que penalizam o povo e elaborar novas leis mais justas e menos austeras contra o povo. A PEC mais absurda é a que proíbe por vinte anos aumento salarial. O povo sem salários reais é uma traição porque vai deixar o Brasil numa crise profunda, sem recursos e entregue a sanha dos invasores estrangeiros que querem capturar o Brasil.

2 – Cobrar dos sonegadores de impostos os impostos devidos há muitos anos, sejam eles: comércio, indústria, bancos, políticos, etc. O Brasil no passado esteve numa crise previdenciária que foi solucionada com a cobrança de impostos com mais de vinte anos de sonegação, foi o suficiente para encher os cofres da Previdência Social e tirar do vermelho. Com essa fiscalização contra os sonegadores não haveria necessidade dessa Reforma da Previdência, que foi elaborada pelos economistas dos banqueiros internacionais para favorecer as suas ações de intervenção no Brasil.

3 – Revogar todas as privatizações e leilões de riquezas nacionais do solo e subsolo e nacionalizar. Inclusive a Casa da Moeda que deve pertencer ao Estado e não a grupos privados e internacionais. Todas e quaisquer privatizações são criminosas, antipatrióticas e de Lesa a Pátria.

4 – Se o governo deseja equilibrar e valorizar a moeda nacional é preciso criar um Lastro Ouro para garantir a estabilidade da moeda no Câmbio. Evitar a prática criminosa de jogar na Bolsa de Valores os bilhões de dólares que poderiam ser aproveitados para pagar a Dívida Pública e não jogar no lixo da Bolsa para baixar o valor do dólar em alta, isso não funciona é uma maneira de acabar com as reservas de divisas do Brasil. Isso é traição.

5 – Dividir o Câmbio Comercial em dois: Exportação e Importação. O câmbio comercial hoje está sempre causando problemas, ou seja, está entrando em conflito com o câmbio de exportação e importação, se separar e der liberdade a cada um o comércio de exportação e importação vai fluir sem interferência. 

6 – O principal para que o Brasil se desenvolva é dar salários altos e reais aos funcionários públicos e civis, e ao salário mínimo no valor de R$ 3.800,00 de acordo com a Constituição Federal. A população com poder aquisitivo real vai consumir mais e o governo vai arrecadar mais impostos e o comércio e as indústrias vão modernizar os seus equipamentos e produzir mais e dar mais empregos aos seus trabalhadores. Proibir que as empresas repassassem os aumentos salariais para o consumidor. É preciso acabar com esse costume das empresas passarem as suas obrigações para o povo quando é sua obrigação de pagar os salários dos seus empregados com os lucros das empresas porque os salários são da competência dos empresários e não do povo.

7 – Obrigar as empresas multinacionais a pagarem impostos e acabar com essa farra de dez anos de isenção de imposto e proibir que elas enviem os lucros para suas matrizes no exterior. Todos pagando impostos o governo poderá até baixar esses impostos para desafogar as empresas.

8 – Passar um calote por tempo indeterminado até que terminasse a crise no Brasil nos banqueiros nacionais e internacionais que foram os corruptores dessa manobra e conspiração contra a soberania nacional e com o aval dos corruptos políticos nacionais e traidores da Pátria. Os juros compostos que o Brasil manda para esses banqueiros ficariam para o desenvolvimento nacional.

9 – Quanto a segurança nacional é importante que o governo construa Batalhões de Engenharia e Postos da Polícia Federal permanente nas fronteiras internacionais e automaticamente através da Polícia Rodoviário Federal e de maneira permanente postos com balanças para pesar caminhões de cargas e com a permanência desses policiais por 24 horas na fiscalização das estradas estaduais e municipais evitando que os contrabandistas passem com armas e drogas pela madrugada quando não há fiscalização.

10 – Fiscalizar os portos e aeroportos por 24 horas para evitar a entrada de contrabando de mercadorias, armas e drogas. Não adianta repressão nos morros porque os marginais estão sempre recebendo drogas e armas que chegam pelas fronteiras. Fechando a torneira pela fiscalização rigorosa das fronteiras: internacionais, estaduais e municipais a bandidagem nos morros acabam por falta de apoio dos narcotraficantes.








Por: Ernani Serra 
Pensamento: O dirigente que não sabe dirigir uma nação é dirigido pelas outras nações.
Ernani Serra