Leitores Online

9 de dez de 2018

Como sair da Crise


Estamos caminhando para uma segunda crise econômica e financeira imposta pelos banqueiros internacionais irresponsáveis em fornecer empréstimos acima do permitido e também, acima do poder de resgate dessa dívida infinita pelo Brasil. O Brasil hoje está endividado e sem o poder de pagar com suas riquezas que estão nas mãos de capitais estrangeiros e consequentemente o governo vai direcionar essa dívida para o povo pagar com sacrifício e sangue. 

O governo está pretendendo privatizar todos os ativos de empresas estatais no valor de R$ 1,6 trilhões para amenizar os juros compostos da dívida pública interna devida ao FMI e outros bancos; o que fazer quando esse dinheiro acabar? Tem os otários do povo para pagar através dos impostos, das PECs, da Reforma da Previdência, e muitas outras leis contra o povo inocente que não contribuiu nem um pouco para esse mega financiamento bancário internacional.

O governo está brincando com fogo em não dar salários altos aos seus funcionários e também ao Salário Mínimo do trabalhador acima dos R$ 3 mil que representa o povo em geral. O povo já está sentindo a deflação monetária no seu poder aquisitivo e por causa disso, estão comprando menos a cada dia, causando um déficit no varejo e no atacado. Vai acontecer como já aconteceram antes; as indústrias e o comércio vão parar ou falirem em massa por causa dos altos impostos governamentais e o déficit salarial do povo. 

O trabalhador bem remunerado vai dinamizar toda máquina produtiva do país, vai aumentar o superávit dos impostos ao governo, vai produzir Bem-estar social.   Sem salários dignos ao trabalhador civil e público é uma porta aberta para os chineses e outras nações invadirem o mercado industrial e comercial em detrimento ao poder econômico nacional.

Querem por acaso transformar o nosso povo em escravos das multinacionais e o Brasil em uma multinacional? 

Do jeito que está indo, o país aumentando a miséria e a pobreza do povo brasileiro vai chegar a um limite que o sangue de barata dos brasileiros vão se tornar sangue quente e vão reagir de maneira violenta e com isso, vai aumentar as despesas do governo com as destruições de prédios, carros, etc. Foi o que aconteceu em Paris na França, o povo ficou sufocado com os aumentos de impostos, combustíveis e mercadorias e partiu para a violência contra o governo.

Se esses trilhões de reais fossem aplicados nos aumentos salariais civis e públicos em dois anos o Brasil já estava produzindo e dando o retorno em dobro dessa aplicação governamental. O salário bem remunerado é o dínamo que produz a energia do mercado, sem salários suficientes o mercado vai a falência. 

Se o governo tivesse a coragem de passar um calote nos banqueiros por vinte anos em menos de um ano o Brasil estava com as contas no superávit econômico e financeiro e a caminho de se tornar uma nação independente e de primeiro mundo. Os banqueiros são magnatas que podem esperar enquanto o povo a cada dia sem poder de compra vai ficando mais miserável e faminto. Já temos mais de 14% de desempregados no Brasil um recorde de desempregos, isso é, se a estatística não estiver escondendo a real situação da nação.

Os governos atuais só querem que o povo se exploda e os banqueiros fiquem cada dia mais ricos à custa da miséria alheia (das nações e dos países).








Por: Ernani Serra
Pensamento: Soberania interna de um país é o estado de nacionalismo que garante a independência social, econômica e financeira de uma nação. 
Ernani Serra